Desde à algum tempo para cá que me tenho sentido cansada, mas não um cansaço normal.
Falo-vos de um cansaço extremo, aquele que nos faz acordar com vontade de continuar a dormir, aquele que faz com que as horas do dia custem a passar e faz parecer que nunca mais são horas de ir para a cama.
Aquele cansaço que nos provoca dores no corpo, como se de uma ida ao ginásio se tratasse.
Falo-vos daquele cansaço que nos atira para a cama com uma tremenda enxaqueca que teima em não passar.
É este cansaço que tenho vindo a sentir e com uma maior intensidade de dia para dia.
Hoje decidi que chegava.
Decidi ir ao médico.
E acreditem que os médicos são sempre o meu último recurso! Mas esta sensação já me começa a afectar a nível pessoal, profissional e familiar.
Vou fazer exames e análises. Faço este post não apenas para vos contar que vou fazer exames, mas sim para vos ALERTAR!
Hoje o meu médico perguntou-me…”Ivânia se sente assim à tanto tempo, porque só veio hoje?” e eu disse-lhe “porque queria acreditar que era apenas cansaço acumulado, ou apenas por ter os horários trocados por trabalhar em turnos que muitas vezes me fazem ter de acordar ás 05h da manhã!”
a resposta do meu médico foi…”até poderia ou até pode ser, mas se me diz que por muito que durma continua assim, é sempre melhor fazer umas análises para confirmar que está tudo bem!”
Portanto peço-vos a todos que se sentirem este cansaço extremo e aparentemente injustificável, para irem até ao vosso médico de família! Pode não ser nada, pode ser apenas um cansaço natural, como pode ser alguma coisa simples de resolver com algumas vitaminas, ou com qualquer outra medicação DEVIDAMENTE prescrita pelo vosso médico.
Cuidem de vocês!

Um beijinho
Mamã da Nônô

Share:
Ivânia Rodrigues
Written by Ivânia Rodrigues
Nasci em Faro numa tarde de Outono, em Outubro de 1990. Rapariga de boas notas e sempre certinha na escola, fui até à universidade onde estudei psicologia.